13 de março de 2017

Crea discute implantação de georreferenciamento para fiscalização

dsc_2026-2O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Alagoas (Crea-AL) está buscando inovações na sua principal missão: fiscalizar o exercício profissional. A equipe de fiscais do Conselho participa nesta segunda-feira, 13, e terça, 14, em Penedo, de um workshop que discute as vantagens da implantação do georreferenciamento. O evento é ministrado pelos colaboradores do Crea-GO, Walter Santana e Vitor Borges, que explicam todo o funcionamento da tecnologia que vem melhorando a efetividade dos serviços no estado de Goiás.

Referência no País na área geoprocessamento, o Crea-GO trabalha com o software chamado ArcGis. “Através deste sistema podemos armazenar informações em formato de mapas onde acessamos por meio de tablets, smartfones e computadores. Para garantir a segurança dos dados inseridos, tudo fica compartilhado na nuvem do programa”, disse o engenheiro mecânico Walter Santana.

A tecnologia garante maior eficácia no mapeamento e processamento de informações geográficas, resultando num melhor controle e planejamento das ações de fiscalização.

A importância dos convênios

dsc_2016-1Para o sistema funcionar com êxito é necessário alimentá-lo com informações precisas. De acordo com Santana, os convênios firmados com outras instituições reguladoras são fundamentais para ajudar no mapeamento.

“O importante para as coisas funcionarem bem são as parcerias [convênios]. São eles que enriquecem o software. Não iria adiantar apenas os dados do Crea. Dependendo o tipo do convênio, conseguimos planejar o cronograma das nossas visitas periódicas.  Por exemplo, com as informações repassadas pela instituição conveniada conseguimos determinar que o fiscal saia orientado sobre seu trajeto. Ele já sabe o local de visita e quem vai procurar”, destacou.

Com o objetivo de implantar o modelo de trabalho, o gerente de fiscalização do Crea Alagoas, Rafael Helvis, destacou que o georreferenciamento é uma ótima oportunidade de aproveitar melhor os convênios e também evitar problemas na construção do processo.

“Com essa ferramenta, o setor de fiscalização tem a vantagem de mapear com antecedência o local de visita, já indo com todas as informações. Outro ponto positivo é a segurança que teríamos na composição dos processos, evitando que eles travem por falta de informação”, disse.

Ainda no cronograma do workshop, nesta terça-feira será realizado um trabalho de fiscalização com o Crea Móvel na região sul de Alagoas. O trabalho de campo, junto de colaboradores de Goiás, finaliza o evento.

Participaram da abertura dos trabalhos, o vice-presidente e o superintendente do Crea-AL, André Malta e Niradelson Salvador, respectivamente, Victor Vasconcelos, coordenador da câmara de Engenharia Civil, junto de Moacir Beltrão, representando a prefeitura de Penedo.