19 de abril de 2017

BIM no Brasil: Conheça mais sobre a nova tecnologia

O BIM (Building Information Modeling) ou “Modelagem de Informação da Construção” é uma tecnologia voltada à construção civil que permite a criação de um modelo virtual e inteligente do edifício, capaz de parametrizar todas as informações e elementos de um edifício antes mesmo de construí-lo, considerando todas as suas disciplinas: arquitetura, estrutura, instalações e análises. Além disso, a tecnologia permite que se possa extrair qualquer elemento ou informação e analisa-la a fundo para fins de operação/manutenção do edifício.

Com isso, a tecnologia BIM, por gerar um modelo fiel ao da construção, é capaz de auxiliar na compatibilização dos projetos evitando erros e desperdícios na construção e facilitando até mesmo a operação do canteiro. Por fim, o modelo do edifício ao final da obra passa a ser o “as-built”, com grande valor para o operador, ou seja, trata-se de uma tecnologia eficiente para aumentar a produtividade do setor da construção.

O sistema BIM vem sendo cada vez mais utilizado por escritórios de Arquitetura e Engenharia tanto no Brasil quanto no exterior, sendo que lá fora, alguns governos como da Noruega, Alemanha, Singapura e Hong-Kong já utilizam esta tecnologia em projetos-piloto, para o total gerenciamento de suas edificações. A tecnologia ainda não faz parte totalmente do processo de projeto, no entanto, está claro que a tendência de adoção desta tecnologia é irreversível. Por suas vantagens em relação ao processo de projeto 2D, cada vez mais essa tecnologia tem atraído os profissionais da área e se tem a perspectiva que no futuro da construção civil o BIM estará totalmente presente.

sem-tc3adtulo

A tecnologia BIM chegou ao Brasil há pouco mais de dez anos e já estão claros os motivos motivo para adotá-la, porém o mercado ainda está mostrando um desconhecimento do assunto ou até mesmo falta de interesse, principalmente quando se remete a questão financeira, pois a tecnologia é bastante cara.

Muito já se debateu em congressos e seminários sobre o desafio da implantação do BIM no Brasil, suas dificuldades, investimento alto, falta de mão de obra e falta de padrões de desenho brasileiros, assim como ocorreu no final dos anos 80 com o surgimento da tecnologia CAD (Computer Aided Design) no mercado brasileiro. E essa transição não foi fácil na época, mas houve a necessidade de partir para a capacitação e trabalho, chegando no ponto onde o CAD se encontra hoje.

Parte do mercado já se articulou e teve um grande avanço em termos de qualificação de mão de obra na plataforma BIM, principalmente por parte dos jovens, estudantes de engenharia e arquitetura e os recém ingressantes no mercado, mas os mais velhos e experientes ainda pouco se mobilizam. Algumas indústrias fornecedoras da construção já criaram suas bibliotecas, ajudando a impulsionar as demais companhias a seguir a mesma cadeia, mas ainda não se chegou-se ao ponto em que a ferramenta pode proporcionar todos os seus benefícios.

Algumas partes do governo e entidades de classe também estão na busca de se aperfeiçoar nessa tecnologia e avançar, como a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), Exército Brasileiro, entre outros estão desenvolvendo normas para atender o padrão de BIM. Além disso, alguns órgãos do governo já se arriscaram a solicitar projetos em BIM demandando uma readequação dos projetistas.

O BIM traz inúmeros benefícios para a construção civil, seja no processo de criação do projeto, realização, como também manutenção. Toda a cadeia da construção se beneficia da tecnologia, o que resulta em alcance de novos negócios, aprimoramento do processo de projeto e construção. O mercado está se tornando bastante competitivo na construção civil e o Brasil tem o dever de se adaptar para a sua própria sobrevivência. O custo da tecnologia deve ser visto como um investimento que trará mais produtividade, desde que utilizado corretamente.

Fonte: Blog Civilização Engenheira.