1 de outubro de 2019

Brasil inaugura 1ª etapa de usina solar flutuante em reservatório

Em agosto, foi inaugurado a primeira usina solar flutuante no Brasil. O projeto foi instalado em um reservatório de Sobradinho, na Bahia pela Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (CHESF); Uma empresa do grupo Eletrobrás.

A primeira etapa da usina foi inaugurada com potência de geração de 1MWp (Mega Watt pico), consequentemente, produzindo energia para 650 casas populares no Brasil.

Embora a etapa inaugurada produza uma quantidade significativa para produção de energia, a pretensão da CHESF é chegar a uma potência de geração de 2,5MWp.

A Tecnologia

Apesar de existirem tecnologias similares em outros países, o projeto da CHESF em fazer uma Usina Solar Flutuante em um reservatório de hidrelétrica foi extremamente inovador. Por isto, pode ser considerado o maior projeto de pesquisa e desenvolvimento em energia do nosso país.

Em primeiro lugar, não podemos deixar de enfatizar o seguinte fato: a instalação foi feita sob a lâmina d’água dos reservatórios. Por isto, foi evitado desapropriação de terras para a construção da usina. Outros efeitos ambientais serão analisados conforme a usina solar flutuante for desenvolvendo, como: o efeito da planta fotovoltaica sobre a água do rio e a eficácia da produção de energia neste local.

Em virtude de aproveitar linhas de transmissão e as subestações que escorrem a energia hidroelétrica existente; A usina solar flutuante naturalmente se integrou como uma expansão ao sistema existente, gerando uma grande economia, se compararmos a uma geradora que não teria todo o suporte para transmitir a energia gerada.

Como este projeto foi um sucesso em diversos quesitos, a CHESF prevê a instalação de uma outra Usina Solar Flutuante, desta vez no reservatório da Usina de Boa Esperança, no Piauí.

FONTE: https://engenharia360.com