Alagoano é homenageado com seu nome inscrito no Livro do Mérito

Um dos momentos mais importantes da solenidade de abertura da 73ª Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia (SOEA), nesta segunda-feira, 29 de agosto, foi a entrega da maior láurea do Sistema Confea/Crea e Mútua onde, mais uma vez, um nome alagoano foi homenageado nacionalmente. Dessa vez, o homem que seguia nuvens, o mais importante geógrafo do século XX, Ivan Fernandes Lima, teve seu nome inscrito no Livro do Mérito.

DSC_1070Quando fizeram o anúncio da homenagem in memoriam ao alagoano, sua neta Zuleide Silva Fernandes Lima foi a representante da família a receber a placa das mãos do presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Alagoas (Crea-AL), o engenheiro civil Fernando Dacal, e os mais de três mil participantes aplaudiram com emoção e reconhecimento o trabalho realizado pelo geólogo.

Zuleide, ao receber a placa onde homenageia o seu avô pelos serviços prestados a sociedade, disse que sua emoção era indescritível. “Eu não tenho como mensurar a minha emoção. Meu avô teve um significado muito grande, no modo pessoal e na representatividade perante todos os alagoanos. Fiz aniversário ontem, e este é o maior presente que recebo em poder estar aqui representando meu avô, pois o meu amor por ele é forte até hoje”, afirmou emocionada.

Abertura

14184527_1206143046103563_4978163359003634516_nMais de três mil participantes acompanharam os discursos na solenidade de abertura da 73ª Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia (SOEA) e da cerimônia de reconhecimento a 24 profissionais de destaque nas áreas tecnológicas brasileiras.

Além dos 24 profissionais, o engenheiro agrônomo Fernando Penteado Cardoso, profissional que em 2016 completa 102 anos de vida e 80 de formado, também foi homenageado. “Venho exercendo Agronomia há 80 anos, com muita paixão, e me sinto emocionado ao receber uma homenagem tão amável e significativa”, disse Penteado.

Desde a infância, Cardoso destacou-se pela habilidade intelectual e pelo desempenho escolar: foi sempre o primeiro aluno em todos os cursos. Matriculou-se na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ) em janeiro de 1933 e em 25 de janeiro de 1934 era aluno da ESALQ quando a Universidade de São Paulo foi fundada. Formou-se em Engenheiro Agrônomo em 1936.

DSC_1094