Reciclagem: Tubos de creme dental são utilizados em construção civil

  • Notícias

Imagem: Dicas Online

Entre os diferentes materiais que utilizamos e que levam décadas, e até mesmo séculos, para se decompor, estão mais exemplos para além dos canudinhos de plástico ou das garrafas PET. Já parou para pensar em quanto tempo é necessário para a decomposição dos tubos de creme dental? A resposta é: até 450 anos! Por esse motivo, e também pelas características do material, os tubos de pasta de dente são reciclados e se transformam em diferentes elementos como móveis, armários e até telhas.

Em São Paulo, por exemplo, há empresas que trabalham diretamente com a reciclagem dos tubos de pasta de dente. Formado por plástico (75%) e alumínio (25%), o material apresenta características como flexibilidade e resistência ao fogo, que proporcionam a transformação dos tubos em diferentes móveis e utensílios, como lixeiras, vasos e até armação de óculos e casinhas de cachorro. Para se ter uma ideia, para produzir uma lixeira são necessários 2.500 tubos de creme dental.

Imagem: SOS Planeta

A possibilidade de utilização deste material tem chamado a atenção de quem trabalha com móveis, como cadeiras, mesas e armários, mas também de quem trabalha na construção civil. Isso porque a partir das embalagens do creme dental podem ser criadas as telhas ecológicas, que apresentam diversas vantagens frente a outros tipos de telhas, como a flexibilidade e resistência já citadas anteriormente, e o fato de terem bom isolamento térmico e não serem produzidas a partir de resíduos e produtos que possam poluir o meio ambiente.

O processo de reciclagem dos tubos de creme dental

Primeiramente os tubos de creme dental passam pelo processo de trituração. Na sequência os pedaços são lavados e, para a secagem completa, são inseridos em um forno, onde são fundidos a altas temperaturas (em torno de 200°C) e misturados a um tipo de resina específico, quando passam ao formato de placas que serão o material necessário para a criação dos móveis e outros objetos.

Imagem: Eco Design

No caso das telhas, é necessário lembrar ainda que depois de produzidas a partir dos tubos de pasta de dente, as mesmas podem ser novamente recicladas, gerando um novo reaproveitamento. A utilização dos tubos de pasta de creme dental faz parte da chamada “economia circular” em que, como na natureza, tudo que é descartado se transforma e é reaproveitado.

Apesar do consumo de energia mais alto, com os resultados com as telhas mais resistentes e os demais objetos fabricados o processo de reaproveitamento compensa nas três vertentes: social, ambiental e financeira. Mas há ainda muitos desafios, como justamente a alocação de recursos para tais ações, busca de patrocínio em programas de reaproveitamento, entre outros exemplos. Mas as possibilidades têm aumentado, e vale lembrar ainda que a embalagem de papel, que envolve os tubos, é também reciclável.

FONTE: www.engenharia360.com