Convidado pela Fiea, Crea participa de reunião sobre obras do Eixo Cepa

  • Notícias

O presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Alagoas (Crea-AL), eng. civil Fernando Dacal, participou na manhã desta quinta-feira, 29, a convite da Federação das Indústrias de Alagoas (Fiea), de uma reunião do setor produtivo com o secretário de Estado dos Transportes e do Desenvolvimento Urbano, Mosart Amaral. Liderado pelo presidente da Fiea, José Carlos Lyra de Andrade, o encontro foi para atualizar sobre as últimas ações do Governo de Alagoas.

É o caso, por exemplo, da conclusão do Eixo Cepa, uma alternativa de escoamento do intenso fluxo de veículos na Avenida Fernandes Lima, uma das principais vias de trânsito da capital. “O Eixo Cepa será concluído. Essa é uma decisão do governador [Renan Filho]”, afirmou o secretário Mosart Amaral.

Segundo ele, depois de superada a questão com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama/AL), graças a um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), o governo passou a enfrentar as dificuldades geradas pela crise no bairro do Pinheiro, onde fica grande parte do Eixo Cepa.

Entretanto, passada a fase mais crítica, e enquanto aguarda uma solução para os problemas, que atingem ainda os bairros do Mutange e Bebedouro, o Estado vai dar continuidade ao trabalho para conclusão do Eixo Cepa. “Não se pode impedir que os veículos circulem pelo trecho da obra que passa no Pinheiro. Vamos terminar o trabalho já iniciado. Até que haja uma proibição, estará aberto. Vai ser bom para a cidade”, acrescentou o secretário de Desenvolvimento Urbano.

Ele também mostrou os projetos em andamento, e os que estão na pauta de prioridades do governo, como a duplicação de rodovias como a AL-101. Mosart revelou que o governo enfrenta dificuldades em alguns trechos o projeto, como em Jacarecica, mas garante que a obra está em andamento. “Acredito que mais uns 40 dias, estejamos com tudo liberado para reiniciar o trabalho. Até março ou abril, esse trecho até Garça Torta estará concluído”, completou o secretário, revelando que a duplicação total está estimada em R$ 280 milhões.

Obras planejadas

O aeroporto de Maragogi está entre as obras que, segundo o secretário, foram definidas como prioridades pelo governador Renan Filho. Com custo previsto de R$ 100 milhões, que sairão dos cofres do Estado, o aeroporto Costa dos Corais será construído a uma distância de pouco mais de 1km da cidade.

“É uma área plana, o que facilita muito as obras de implantação. Torna o investimento bem mais econômico. Em um mês, o projeto estará pronto. Já temos o ok da Aeronáutica, faltando somente formalizar os termos. O aeroporto terá capacidade para aeronaves de classe 4C, como Boieng e Airbus, e pode ser também um aeroporto de cargas. É uma decisão do governador realizar essa obra. Acredito que, em dezembro, estará licitada e iniciada. Nossa previsão é de que esteja pronto no final de 2020”, completou Mosart Amaral.