29 de outubro de 2020

Crea-AL participa da 5ª Reunião do Colégio de Presidentes em São Paulo

A cidade de São Paulo sedia, de 28 a 30 de outubro, a 5ª Reunião Ordinária do Colégio de Presidentes do Sistema Confea/Crea e Mútua. Mudanças, avanço e proximidade com os profissionais são as expectativas do colegiado que reúne os presidentes dos Creas, do Confea e da Mútua para os mandatos que se iniciam em 2021.

Anfitrião do evento, o presidente do Crea-SP, eng. telecom. Vinícius Marchese, conclamou os participantes a realizarem uma autocrítica. “A ótica do profissional em relação ao Sistema não é legal. É uma crítica interna, me coloco na crítica. Temos que transformar o Sistema de uma vez. Se não fizermos isso, alguém vai fazer”, disse, ao mencionar os diálogos que manteve durante período de campanha eleitoral.

Reeleito para o mandato 2021-2023, Marchese defende que o Confea/Crea seja uma plataforma de benefícios para o profissional, transparente e de fácil acesso. “Nossos indicadores são bons, temos bons números de fiscalização, mas ouvi muitas críticas. Trago essa reflexão me colocando à disposição para que, de maneira organizada, conjunta, entreguemos um Sistema ainda melhor em três anos”.

Após os informes da mesa diretiva dos trabalhos, o presidente do Crea Alagoas, eng. civil Fernando Dacal, e os outros 26 presidentes de Crea registraram concordância com a manifestação do presidente do Crea-SP, pontuaram as dificuldades enfrentadas no período eleitoral, e mencionaram alguns feedbacks que receberam dos profissionais durante as campanhas.

Balanço

Representando a Presidência do Confea, o vice-presidente do Federal, eng. civ. Osmar Barros Júnior, aproveitou a palavra, durante a abertura da reunião, para fazer um balanço do período que ficou à frente do Conselho, por conta da desincompatibilização do presidente, eng. civ. Joel Krüger. “Passamos por um processo eleitoral – que já é, via de regra, sensível -, cujas dificuldades foram potencializadas pela pandemia. Se consegui trabalhar com tranquilidade e vencer as dificuldades foi porque eu sabia que tinha o apoio de todos vocês”, disse.

Entre as ações promovidas nos últimos meses, Barros ressaltou os acordos de cooperação técnica com os Ministérios da Cidadania, da Saúde, da Ciência, Tecnologia e Inovação, do Desenvolvimento Regional e da Educação. “Esses acordos têm o formato ‘guarda-chuva’ [cada Crea pode aderir e reproduzir os acordos no âmbito estadual]. Esperamos as parcerias dos Regionais”.

Pela manhã ainda, os presentes assistiram à apresentação do diretor de Tecnologia da Mútua, eng. agr. e seg. trab. Claudio Calheiros, que traçou um panorama sobre a atuação em 2020. À tarde, os conselheiros federais coordenadores das comissões deliberativas do Confea fizeram seus informes.

Fonte: Equipe de Comunicação do Confea
Fotos: Flavio Corvello