Programa Mulher é tema de encontro virtual do Crea-AL com Fabyola Resende

  • Notícias

Aumentar a participação das mulheres no Sistema, inserção no mercado de trabalho e a maior relevância feminina em instância decisórias: além de algumas das várias lutas diárias das mulheres na sociedade, também são objetivos claros da implantação do Programa Mulher do Sistema Confea/Crea e Mútua.

E será abordando esses e muitos outros objetivos que a presidente do Crea-AL, Rosa Tenório, receberá a gerente de Relacionamentos Institucionais do Confea, Fabyola Rezende, para um bate-papo sobre a importância do programa. O encontro será transmitido ao vivo, às 19h30, no Instagram do Crea-AL (@crealagoas).

“Será uma ótima conversa sobre o nosso espaço nesse mundo tão masculino, e que a gente possa falar sobre o Programa Mulher, que é de suma importância para que possamos estabelecer a nossa voz e lutar pela mudança desse paradigma”, disse Rosa.

Programa Mulher

O Programa Mulher do Sistema Confea/Crea e Mútua começou a ser elaborado em 2018 e foi um grande marco no processo de consolidação da política de Equidade de Gênero do Sistema.

Sua principal meta é atingir o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável – ODS nº 05 da ONU, além de fomentar a elaboração de políticas atrativas para mulheres engenheiras, agrônomas e da área das geociências dentro das diversas entidades de classe e Creas, visando a participação feminina de forma protagonista em todas as esferas do Sistema e entidades de classe.

Participação feminina no Sistema

Em relação ao número de profissionais ativos no Sistema, quase 19% são mulheres, em um universo de 982.158 inscritos, ou seja, 184.881 são do sexo feminino. No que se refere à atuação classista, em 2019, apenas 12% de mulheres compunham o plenário dos 27 Creas. Com o resultado das eleições 2020, esse percentual subiu para 14%. Esse aumento da participação feminina vai ao encontro, ou até já seja reflexo do Programa Mulher lançado em 2019, que tem como objetivo fomentar a elaboração de políticas atrativas para mulheres engenheiras, agrônomas e da área das geociências dentro das diversas entidades de classe e Conselhos Regionais. No último pleito, realizado em outubro de 2020, o número de mulheres presidentes de Crea aumentou em 50%, passando de 4 para 6, representando um aumento de 22,2%.

Próxima transmissão

Na próxima terça (30), também às 19h30, o ciclo de lives se encerra com um debate sobre a vulnerabilidade da mulher na sociedade com a presença da primeira ministra mulher do Brasil, Solange Jurema; com a presidente da Comissão Especial da Mulher da OAB-AL, Caroline Leahy; e com a comandante da Patrulha Maria da Penha, maj. Danielli Assunção.