Crea-AL realiza fiscalização integrada com Visa e Cerest em supermercados

  • Notícias

   Seguindo o planejamento de visitas às redes de atacado e varejo, equipe de fiscais do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Alagoas (Crea-AL) realizaram, em parceria com a Vigilância Sanitária e o Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest), mais uma ação de inspeção visando averiguar o exercício profissional e o seguimento de conformidades técnicas. O primeiro a ser visitado foi o Sam’s Club, atacadista localizado no bairro da Mangabeiras.

De acordo com o gerente de Fiscalização do Crea-AL, Igor Balbino, a iniciativa buscou a união de forças entre os órgãos para embutir mais força na defesa da sociedade. “Trata-se de uma fiscalização integrada com o objetivo claro de fiscalizar o desempenho de atividades profissionais, documentação, Plano de Manutenção e Controle, segurança do trabalho, entre outras atividades que impactem diretamente a proteção da sociedade”, explicou.

Parceria

A ação se deu a partir de uma parceria com a Vigilância Sanitária e o Cerest, que trataram de inspecionar procedimentos tangentes à adequação de protocolos sanitários adequados e aos cuidados à saúde e segurança do trabalhador, respectivamente.

Segundo a fiscal sanitária, Edijane Almeida, a pandemia trouxe grande responsabilidade para o órgão e intensificou sua necessidade. “É um papel muito importante da Vigilância Sanitária de Maceió, principalmente neste momento de combate ao Covid-19, ter o dever de fiscalizar e também de educar sobre a qualidade e manutenção dos equipamentos de ar-condicionado, proporcionando mais saúde para a população”, disse.

Para o engenheiro de Segurança do Trabalho do Cerest, Paulo Fernandes, a iniciativa também teve foco na segurança dos trabalhadores dos estabelecimentos. “O ambiente pode ser nocivo e trazer consequências como acidentes de trabalho e doenças ocupacionais. Por isso que essa ação conjunta com o Crea-AL e a Vigilância Sanitária é de grande importância, porque estamos sinalizando as empresas sobre as não conformidades que estão sendo encontradas e informando como solucioná-las”, finalizou.