6 de março de 2018

Crea-AL realiza debate com especialistas para explicar tremores de terra

Geólogos Carlos dos Anjos, Abel Tenório, Ricardo Queiroz, Rochana de Andrade e o engenheiro de minas, Paulo Cabral, estarão explicando a causa do evento

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Alagoas (Crea-AL) realiza, nesta próxima quinta-feira, 8 de março, às 15h, no auditório do Conselho, um debate técnico com especialistas, que explicarão as possíveis causas dos tremores de terra ocorrido na capital alagoana no início da tarde do último sábado, dia 3. Os geólogos Carlos dos Anjos, Abel Tenório, Ricardo Queiroz, Rochana de Andrade e o engenheiro de minas, Paulo Cabral, estarão explicando a causa do evento.

De acordo com o presidente do Crea-AL, Fernando Dacal, é importante trazer estes especialistas para promover o debate “Tremores de terra em Maceió” e assim tranquilizar, de alguma forma, a sociedade quanto aos últimos acontecimentos. Será um evento aberto a imprensa, aos estudantes, profissionais e toda a sociedade. Estamos provocando os órgãos públicos para compartilhar informação sobre o assunto”, disse o presidente.

Também com o intuito de esclarecer a sociedade, o Crea convidou um representante da Braskem para falar sobre as especulações que a instituição teria responsabilidade nestes tremores ocorridos com mais intensidade no bairro do Pinheiro.

O Crea ainda destaca que problemas como este, só um profissional técnico pode sanar as dúvidas. “Vamos deixar que a escola da ciência esclareça o ocorrido. Estamos cientes da importância do Corpo de Bombeiros para a sociedade, mas eles não têm corpo técnico para responder os diversos questionamento sobre o evento que aconteceu no último sábado”, destacou.

O último tremor

Após fortes chuvas no último sábado, 03, um leve tremor de terra foi sentido pelos moradores dos bairros do Pinheiro, Bebedouro, Jatiúca, Cruz das Almas, Serraria, Feitosa e Farol.

De acordo com o Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LabSis/UFRN), que emitiu uma nota no domingo, informando que a estação de monitoramento de Caruaru (PE) registrou que o tremor sentido às 14h30 (hora local) em Maceió teve magnitude preliminar estimada em 2,5 pontos na escala Richter.

“Esse evento foi sentido em diversos bairros da cidade e foi registrado por diversas estações operadas pela UFRN no Nordeste”, expõe a nota disponibilizada no blog Sismos do Nordeste, do LabSis/UFRN.